quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

DEGRAUS DO TEMPO ...

Bela poesia marcando a virada de ano, do Poeta, amigo de Facebook.

DEGRAUS DO TEMPO...

2013,
quem diria,
já estás indo embora...
Eu lembro quando tu chegou,
esperado,
ovacionado,
festejado
e recém começavas a existir.
Bastou que se formasse
a tua primeira célula temporal
para que estourassem fogos
em tua homenagem.
Isso é o que eu chamo
de já nascer famoso...
E agora que te vais
para nunca mais voltar,
o que será que dirão de ti?
Lembrarão?
Agradecerão por algum
pedido que atendestes?
Ou será que fostes um ano
sem brilho,
sem história,
que passou simplesmente
porque tinha que passar...
Sei lá,
o que na realidade eu sei
é que estive contigo,
exatamente pelo tempo
da tua passagem;
sei também,
que levas de mim um pedaço,
como tantos outros já levaram
para a eternidade.
Em troca,
te somas a mim
como mais 365 degraus
que subi na escada da evolução.
Vai com Deus velho ano...
Quando cruzares
com esse menino que se forma
e chega na carruagem do tempo,
se der tempo,
recomenda-lhe paz e amor
e que não se iluda,
com os fogos que pipocarão
na sua chegada.
Diga-lhe que olhe para a humanidade
como um todo
e tente recolocá-la
no caminho para Deus.
Adeus Ano Velho!
Bem vindo Ano Novo!
Deus queira que eu possa
falar bem de ti 2014,
ao fim dos teus
outros tantos degraus...!

(Poema de 2011, adaptado para 2013)

Rui E L Tavares

Dezembro 2013



Nenhum comentário:

Postar um comentário