sábado, 25 de março de 2017

Imagens da Itália


 Imagens de Milão, em 27 de janeiro de 2006.
Contribuição de Felice Valtortini.

Milano, 27 de janeiro de 2006

Various Artists - Sonho Meu -

quinta-feira, 23 de março de 2017

GASTRONOMIA



  COMIDA  BRASILEIRA  

Comida brasileira

COMIDA  ITALIANA
Comida italiana

A palavra “pizza” vem do dialeto napoletano,
cujo significado é *coisa redonda e chata*...
mesmo as embalagens das peliculas cinematograficas
são chamadas de “pizza”, sendo que tem um diametro
de +/- 40 cm e a espessura de 25 mm.
 
COMIDA JAPONEZA

Comida japonesa

                 Contribuição do amigo italiano Felice Valtortini, ao qual agradeço.

                    Imagens enviadas por e-mail, por ele.

                  Barra Velha (SC) aos 23/02/2017


segunda-feira, 20 de março de 2017

André Rieu - Nightingale Serenade




  Serenidade para a alma... doce melodia!
  Grata pela contribuição amigo italiano!!

Austria and Edelweiss




   Contribuição do amigo italiano Felice Valtortini.
   Lindíssimo vídeo.


Austria


Flor Edelweis

         
            

domingo, 19 de março de 2017

Erupções vulcânicas- Vesúvio- Itália



Erupções

O Vesúvio entrou em erupção diversas vezes. A mais famosa, em 79, foi precedida por inúmeras outras na pré-história, incluindo pelo menos três de significante impacto, a mais célebre delas sendo a erupção de Avelino por volta de 1800 a.C., que engolfou diversos povoados da Idade do Bronze. Desde 79, o vulcão entrou em erupção em 172, 203, 222, provavelmente em 303, 379, 472, 512, 536, 685, 787, por volta de 860, por volta de 900, 968, 991, 999, 1006, 1037, 1049, por volta de 1073, 1139, 1150, e provavelmente em 1270, 1347 e 1500. Voltou a ficar ativo novamente em 1631, por seis vezes no século XVIII, oito vezes no século XIX (notavelmente em 1872), e em 1906, 1929 e 1944. Não houve mais erupções desde 1944, e nenhuma das ocorridas após 79 foram comparativamente tão intensas ou destrutivas.
As erupções variam significativamente em gravidade, mas são caracterizadas por acessos explosivos denominados plinianos. Ocasionalmente, as erupções são tão violentas que toda a extensão sul do continente europeu é coberta de cinzas; em 472 e 1631, as cinzas do vulcão chegaram a atingir Constantinopla (atual Istambul), a mais de 1,200 km de distância. De 1944 em diante, alguns deslizamentos na cratera levantaram nuvens de poeira, dando origem a falsos alertas de erupção.
No século XVIII a cidade de Pompeia e Herculano foram redescobertas embaixo da terra perto do Vulcão Vesúvio. Um homem estava escavando perto de lá e começa a ver pedaços de 'telhas'. Curioso, escavou tudo e descobriu cidades (Pompeia e Herculano) embaixo da terra, com casas destruídas e muito mais. Dentro das casas destruídas ainda havia resíduos de pessoas inteiras (cascas de pele petrificadas). Foi uma das maiores descobertas do mundo.
Os estudos da erupção de 79 foram comparados à erupção da Idade do Bronze, adiantando suposições de um possível futuro desastre. Supõe-se que, quanto mais tempo ele permanecer adormecido, pior será a erupção, pois, cientistas confirmam que se o Vesúvio entrar em erupção novamente, destruirá o país da Itália inteiro, mostrando tamanha força de erupção.
Características do cone

O monte Vesúvio tem um cone perfeito com as suas vertentes muito inclinadas e na sua cratera pode- se andar devido a um caminho lá construído.

         Contribuição do amigo italiano  Felice Valtorini.

         Imagens captadas na Web

       Resultado de imagem para monte vesúvio itália

Resultado de imagem para monte vesúvio itália

sábado, 18 de março de 2017

Receita para viver melhor

Receita para viver melhor

Mais favores, menos ordens.
Mais parques, menos shoppings.
Mais verde, menos cimento.
Menos contas, mais divertimento.
Menos doenças, mais saúde.
Menos ficar em casa, mais sair pro mundo.
Menos separados, mais ficando juntos.
Menos tédio, mais livros.
Menos términos, mais infinito.
Mais amigos, menos aflitos.
Mais confeitos, menos conflitos.
Mais conversas, menos gritos.
Menos terror, mais viagens.
Menos medo, mais coragem.
Mais festas, menos guerras.
Mais férias, menos miséria.
Mais prazer, menos dor.
Menos ódio, mais amor.
Mais querer viver melhor.
Ricardo Selva

 Excelentes dicas!!

quinta-feira, 2 de março de 2017

* O luar* Poema português.


“O LUAR”

Insone, a moça Luísa
Salta do leito, em camisa...
Verão! verão de rachar!
Calor! calor que devora!
Luísa vai dormir fora,
Ao luar...

Ardente noite estrelada...
Entre as plantas, descansada,
Põe-se Luísa a roncar.
Dorme toda a Natureza...
E que esplendor! que beleza
No luar!

Olha-a o luar com ciúmes...
E sabem vivos perfumes
Do jardim e do pomar:
E ela, em camisa, formosa,
Repousa, como uma rosa,
Ao luar!

Mas alguém (um fantasma ou gente?)
Chega-se prudentemente,
Para o seu sono espreitar...
    Alguém que, ardendo em desejo,
Lhe põe nos lábios um beijo,
Ao luar...

Ela dorme... coitadinha!
Nem o perigo adivinha,
Pobre! a dormir e a sonhar...
Sente o beijo... mas parece
Que é um beijo quente que desce
Do luar...

A lua (dizem-no os sábios...)
Também tem boca, tem lábios,
Lábios que sabem beijar.
Luísa dorme, em camisa...
Como é formosa a Luísa
Ao luar!

Vão depois correndo os meses,
Entre risos e revezes...
   Começa a moça a engordar...
Vai engordando, engordando...
E chora, amaldiçoando
O luar...

Já todo o povo murmura
E, na sua desventura,
Ela só sabe chorar;
Chora e diz que não sabia
Que tanto mal lhe faria
O luar...

O pai, que é homem sisudo,
Homem que percebe tudo,
Pergunta-lhe a praguejar:
“ Que é que tu tens, rapariga?!”
E ela: “ Eu tenho na barriga...
O luar!”

    Recebi do amigo italiano  Felicce.


Resultado de imagem para O luar

   

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Um novo dia....




                       


                        Um novo dia, de uma nova semana. Com a volta do verdadeiro horário. Acabou o horário de verão, bom para umas coisas do nosso cotidiano, ruim para outras. Retorno de nosso relógio biológico agora, após três meses, com os dias mais longos e as noites mais curtas.
                     Brilho na janela é o sol que veio me acordar, cheio de luz amarelo ouro. Como se sorrisse, alegre, cheio de vida me trouxe um recado:  levante!  Seu  dia começou, outro presente de Deus, mais um milagre, vamos, levante. Um lindo dia para fazer tudo que se quer, ou simplesmente não fazer nada, apenas ser feliz. Vamos, o dia nos pertence a esperança está aqui e nossa fé nos conduzirá.  Uma semana  abençoada  à todos.   

                                                    Luiza
                                                    Cascavel, PR
                                                    Na formatura de meu neto Guilherme.
                                                    19/02/2017            
                   

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Um feliz Natal o ano inteiro




 Não espere o Natal chegar para se doar
Para sentir o espírito, a magia dentro do peito
Na verdade! Eu prefiro atos de solidariedade
De janeiro à janeiro e não só no "Natal"
Então! Não espere que te digam o que fazer
Simplesmente faça o que teu coração pedir
Dê amor, dê carinho... dê um ombro amigo!
Doe um pouquinho do que existe dentro de você
Com os olhos da alma, enxergue a essência... sinta
Pois o coração que transborda amor é muito mais abençoado.
_Que o amor sempre se propague,
dentro do peito dos homens de boa vontade.
_____________Kity Araújo.


quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

AOS DESCOBRIDORES DOS ELEMENTOS QUÍMICOS... PIERRE E MARIE CURIE...



Radioatividade e seus verdadeiros criadores???

A descoberta do Rádio faz parte de um belíssimo trabalho em conjunto de um casal Frances Pierre e Marie Curie...


Tal capacidade de aprender, Pierre não fez o curso primário e secundário, foi educado pelos seus pais e aos dezesseis anos se bacharelou em Ciências, e aos dezoito anos tinha obtido o equivalente ao curso superior.


Foi considerado o físico Frances pioneiro no estudo de cristalografia, magnetismo, piezo-eletricidade e radioatividade.

 Pierre trabalhou com a sua mulher Marie Curie no isolamento do polónio e do rádio.


Eles foram os primeiros a usar o termo 'radioatividade', e foram pioneiros no seu estudo. No seu trabalho, incluindo o conhecido trabalho de doutoramento de Marie, usaram um electrômetro piezoeléctrico de precisão construído por Pierre e pelo seu irmão Jacques.


Pierre Curie e um estudante seu foram os primeiros a descobrir a energia nuclear, ao identificarem a emissão contínua de calor das partículas do rádio. Ele também investigou as emissões de radiação das substâncias radioativas, e conseguiu demonstrar, com o recurso a campos magnéticos, que as emissões apresentavam carga positiva, negativa ou eram neutras.


 Essas emissões correspondem às partículas alfa, beta e radiações gama.


Pierre foi agraciado com o Prêmio Nobel de Física de 1903;  juntamente com sua mulher Marie Curie, outra famosa física:- “em reconhecimento pelos extraordinários serviços que ambos prestaram através das suas pesquisas conjuntas sobre os fenômenos da radiação descobertos pelo professor Henri Becquerel”.


 Desde jovem em conjunto ao seu irmão mais velho Jacques Curie,  que ao comprimir cristais, através da eletricidade, a piezoeletricidade, e esse comportamento foi utilizado mais tarde nos toca disco e alto falante.


Em 1881, eles demonstraram a existência do efeito inverso, que os cristais podiam ser deformados quando submetidos a um campo elétrico. Quase todos os atuais circuitos eletrônicos digitais recorrem a este fenômeno.


Pierre antes de seu doutoramento sobre o magnetismo, ele concebeu e aperfeiçoou uma balança de torção extremamente sensível para medir os coeficientes magnéticos.


Estudou o ferromagnetismo, o paramagnetismo e o de magnetismo para sua tese de doutoramento, e descobriu o efeito da temperatura sobre o paramagnetismo que é atualmente conhecido por lei de Curie.


A constante material da Lei de Curie é conhecida como a constante de Curie.


 Também descobriu que as substâncias ferromagnéticas apresentam uma temperatura crítica de transição, acima da qual as substâncias perdem o seu comportamento ferromagnético.


Esta temperatura é conhecida por ponto de Curie.


Pierre Curie enunciou em 1894 o “princípio universal de simetria”:- As simetrias presentes nas causas de um fenômeno físico também são encontradas nas suas consequências.


Pierre e um estudante seu foram os primeiros a descobrir a energia nuclear, ao identificarem a emissão contínua de calor das partículas do rádio.


Ele também investigou as emissões  de radiação das substâncias radioativas, e conseguiu demonstrar , com o recurso a campos magnéticos, que as emissões apresentavam carga  positiva, negativa ou eram neutras.


 Essas emissões correspondem as partículas alfa, beta e radiações gama.


    Pierre Curie morreu em 19 de abril de 1906, ao sair de um almoço na Associação de Professores da Faculdade de Ciências, em resultado de um acidente de viação quando atravessava a Rue Dauphine em Paris durante uma tempestade. A sua cabeça foi esmagada pela roda de uma carruagem, escapando a uma provável morte por envenenamento por radiações como a que veio a matar a sua mulher.


 Os restos mortais de Pierre e Marie foram depositados na cripta do Panthéon de Paris em Abril de 1995.
O Curie (Ci) é uma unidade de radioatividade correspondente a 3.7 x 1010 desintegrações por segundo. O nome da unidade foi originalmente atribuído, em homenagem a Pierre Curie, pelo Congresso de Radiologia de 1910.


A filha de Pierre e Marie Curie, Irène Joliot-Curie e o seu genro, Frédéric Joliot, foram igualmente físicos destacados, que se dedicaram ao estudo da radioatividade.


Marie Curie, nascida na Polônia, seus pais eram abastados, mas perderam tudo nos levantes revolucionários, e ela em 1891, veio para Paris morar com sua irmã e durante o dia estudava e a noite dava aulas para sobreviver, chegando a desmaiar de fome, mas jamais esmoreceu e assim formou-se em física , química e matemática.


Trabalhou com Becquerel, quando conheceu Pierre e se casaram, mas já vinha desenvolvendo seus estudos em sais de urânio por conselhos de Becquerel, e assim que ganharam juntos o Nobel de Física em 1903, ela continuou com seus estudos em radioatividades e em materiais ganhando em 1911 o Premio Nobel de Química por descobrir os efeitos de radioatividade no Radio e no Polônio* ( *em sua homenagem como polonesa que era).


Quando seu marido morreu no acidente em que uma roda da carruagem esmagou a cabeça de seu marido, veio substitui-lo na Faculdade de Ciências na Cadeira de Física onde seu marido era o professor, sendo a primeira mulher com esse cargo na França.


Veio a falecer de Leucemia em 1934, devido a radioatividade dos materiais com que atuou durante seus anos envolvida nas pesquisas destes materiais altamente radiativos.


A minha simples homenagem em agradecer a medicina que posteriormente graças tais radioterapias que atualmente podem salvar vidas, bem como a utilização para detecção de falhas materiais através da radiografia, considero este casal que atuou juntos para o descobrimento de uma física que são os pais da FÍSICA NUCLEAR, desenvolvida a partir desta teoria e prática junto aos materiais radiativos.


Ciente de que deram a sua vida para o beneficio da ciência e das curas atuais aos nossos semelhantes, que jamais nos lembramos que devemos a alguns cientistas que buscam durante as suas experiências soluções químicas, médicas ou até mesmo através dessa quimioterapia que muito devemos ao casal de físico-químicos PIERRE E MARIE CURIE.


NOTA:- AO LADO DE UM GRANDE HOMEM OU DESCOBRIR SEMPRE EXISTE UMA GRANDE MULHER!!!

              Fonte: Recanto das letras
              Postagem do Poeta/Escritor : Ivan Tadeu dos Santos


sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Brasil: anos 90, a salada sonora, o advento do CD e da Internet

     
       Na década de 1990, o mundo presenciou uma nova etapa evolutiva na gravação e reprodução de áudio com a chegada do compact disc (CD). Os direitos autorais em música perderam mais ainda as estribeiras, além de acabar vorazmente com o monopólio elitista de todas as gravadores de Long Plays (bolachões de vinil). De lá para cá o que temos visto é um degringolar sem precedentes, pirataria, desrespeito por autoria, regravações e adaptações ao bel-prazer de tudo quanto é aventureiro e mercenário infiltrado no meio. A internet, essa caixa de Pandora, continua cada dia mais e mais liberal, aceitando e reproduzindo tudo o que dá na telha dos amantes do lucro, da vaidade e do desmedido prazer de adulterar. Sei que ela é democrática, e isso é o lado bom do dilema. O mundo já está mesmo mergulhado de vez no mar cibernético e se um dia sair desse virtual e sombrio mundo, será para entrar noutro derivado deste.  E com isso, será que a música popular ganha ou perde? Ganha, à medida que concede a cada anônimo artista expor sua criação, fazer seu vídeo, vender seu peixe, coisa que não acontecia antes, e perde o artista famoso que antes vendia seu disco e que agora tem que vender mesmo é o seu Show. A net dá acesso a todos os que desejam encher seu pen drives de tudo quanto é tipo de som do planeta, sem cobrar nada.
         Mas como a diversidade é o que importa, digo que os anos 90, formaram para mim a salada musical, simplesmente pela grande mistura, vejamos: despontou naquele cenário um forte caráter romântico nas vozes agudas de Chitãozinho e Xororó, e outras duplas como João Paulo e Daniel, e Leandro e Leonardo. No segmento Rap tivemos O Rappa, Planet Hemp, Racionais MCs, Pavilhão 9 e Gabriel, o Pensador. Já o Rock começou a misturar o caldo, a banda Raimundos, fundiu o Rock mais agressivo com Baião e o Repente como o maluco beleza Raul, já havia feito há quase duas décadas; A banda mineira Pato Fu, veio mostrando algo mais sensível em suas execuções; enquanto a banda Skank apelou para as repetidas batidas do Reggae. No campo da MPB, o violonista João Bosco trilhou vários caminhos rítmicos exibindo um ecletismo sem precedentes e pode-se dizer que, assim como o Gonzaguinha, transcendeu os limites da temática da MPB, compondo canções declaradamente engajadas.
      Ouvia-se de Adriana Calcanhoto, a Beto Barbosa: de Daniela Mercury, a Raça Negra, de Os Paralamas do sucesso a Gabriel O Pensador, com a sua Lôra Burra.


Agamenon violeir
Publicado no Recanto das Letras
Enviado por Agamenon violeiro em 09/12/2016
Código do texto: T5848319
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

CHUVA ...

O melhor é abrir
o guarda-chuva
o sol se escondeu
e no céu tem nuvem.
A chuva vai cair
e para rua vou sair
gosto mesmo de curtir
vendo o céu se colorir.
Chuva que ajuda viver,
que nos faz enriquecer
embelezando a natureza
lavando toda tristeza.
Marta Peres

                  Imagem captada na web

A vida é um sopro...


Existem pessoas que parecem nunca mudar suas vidas.
Nascem numa cidade e nunca se mudam.
Algumas sequer viajam.
Tem gente que passa a vida trabalhando para ter mais dinheiro no futuro, mas nunca o usa no presente.
Para algumas pessoas a ilusão de se ter o domínio sobre o amanhã é o que mais lhes traz felicidade, pela falsa segurança que isto provoca.
Falsa porque ninguém pode prever realmente o dia de amanhã. Se de um lado esta imobilidade faz uma pessoa segura, junto com ela vem estagnação.
Muitos são os que têm medo da morte.
Não deve mesmo ser algo fácil encarar o absoluto desconhecido e de forma tão solitária. Mas, pior do que morrer é viver a vida pensando nisso.
Enquanto alguns vivem desafiando a morte, há uma quantidade muito maior de pessoas que deixa de experimentar coisas incríveis durante a vida pelo medo de perdê-la. No entanto, já a perde antes mesmo do falecer do corpo.
Sem contar os que vivem em torno de doenças, ao invés de usar a saúde que tem, pouca ou muita, para o dia que esta aí.
Desde pequenos ouvimos os mais velhos dizendo:
“A vida passa rápido demais”. E passa mesmo. Escorre por entre nossos dedos como água. Ou passam por nossos corpos como o vento.
A vida é um sopro.
Do alto dos meus quase quarenta, quando olho para trás, percebo um olhar de criança sobre algumas coisas e ainda me pego questionando: por que só agora fui entender tão nítida lição?
Por que não fui diferente antes? Como não me dei conta de que tal coisa funciona assim? E assim por diante.
Não é fácil olhar para trás e se dar conta de tantos erros e tantos entendimentos que vieram apenas com o passar dos anos.
Mas pior do que os arrependimentos das atitudes incorretas ou impensadas é a atitude nenhuma.
Somos seres sonhadores, pensantes e também errantes.
Precisamos de nossos sonhos para criar as metas de vida que nos causam bem estar quando as atingimos.
Assim como precisamos dos erros para o crescimento e maturidade individual.
Passamos muitas vezes uma vida inteira temendo a morte. Anos e anos nos lamentando pelos erros do passado.
Mas até esse lamentar faz parte de nosso aprendizado.
Pior do que deixar de viver pelo medo de morrer e do deixar de fazer pelo medo de errar, é o ir embora desta vida com a culpa de não ter vivido.
A vida está aí para ser vivida da melhor forma. Agora. Com o sorriso nos lábios, amor no coração e boa vontade com o que quer que a vida traga.
“Ah, mas e se estiver chovendo? Vivo amanhã!”.
Amanhã poderemos não estar mais vivos para sentir o frescor da chuva.
“Ah, mas eu não posso gastar meu dinheiro agora”.
Amanhã, se estivermos mortos, sequer precisaremos de tal dinheiro.
“Ah, mas agora eu tenho que trabalhar”.

A VIDA É UM SOPRO....
Existem pessoas que parecem nunca mudar suas vidas.
Nascem numa cidade e nunca se mudam.
Algumas sequer viajam.
Tem gente que passa a vida trabalhando para ter mais dinheiro no futuro, mas nunca o usa no presente.
Para algumas pessoas a ilusão de se ter o domínio sobre o amanhã é o que mais lhes traz felicidade, pela falsa segurança que isto provoca.
Falsa porque ninguém pode prever realmente o dia de amanhã. Se de um lado esta imobilidade faz uma pessoa segura, junto com ela vem estagnação.
Muitos são os que têm medo da morte.
Não deve mesmo ser algo fácil encarar o absoluto desconhecido e de forma tão solitária. Mas, pior do que morrer é viver a vida pensando nisso.
Enquanto alguns vivem desafiando a morte, há uma quantidade muito maior de pessoas que deixa de experimentar coisas incríveis durante a vida pelo medo de perdê-la. No entanto, já a perde antes mesmo do falecer do corpo.
Sem contar os que vivem em torno de doenças, ao invés de usar a saúde que tem, pouca ou muita, para o dia que esta aí.
Desde pequenos ouvimos os mais velhos dizendo:
“A vida passa rápido demais”. E passa mesmo. Escorre por entre nossos dedos como água. Ou passam por nossos corpos como o vento.
A vida é um sopro.
Do alto dos meus quase quarenta, quando olho para trás, percebo um olhar de criança sobre algumas coisas e ainda me pego questionando: por que só agora fui entender tão nítida lição?
Por que não fui diferente antes? Como não me dei conta de que tal coisa funciona assim? E assim por diante.
Não é fácil olhar para trás e se dar conta de tantos erros e tantos entendimentos que vieram apenas com o passar dos anos.
Mas pior do que os arrependimentos das atitudes incorretas ou impensadas é a atitude nenhuma.
Somos seres sonhadores, pensantes e também errantes.
Precisamos de nossos sonhos para criar as metas de vida que nos causam bem estar quando as atingimos.
Assim como precisamos dos erros para o crescimento e maturidade individual.
Passamos muitas vezes uma vida inteira temendo a morte. Anos e anos nos lamentando pelos erros do passado.
Mas até esse lamentar faz parte de nosso aprendizado.
Pior do que deixar de viver pelo medo de morrer e do deixar de fazer pelo medo de errar, é o ir embora desta vida com a culpa de não ter vivido.
A vida está aí para ser vivida da melhor forma. Agora. Com o sorriso nos lábios, amor no coração e boa vontade com o que quer que a vida traga.
“Ah, mas e se estiver chovendo? Vivo amanhã!”.
Amanhã poderemos não estar mais vivos para sentir o frescor da chuva.
“Ah, mas eu não posso gastar meu dinheiro agora”.
Amanhã, se estivermos mortos, sequer precisaremos de tal dinheiro.
“Ah, mas agora eu tenho que trabalhar”.
O trabalho deixa de ter qualquer significado quando partimos desta para melhor, como tantas outras coisas.
Para cada um de nós há diferentes razões de felicidade e contentamento sobre a existência. Então, que cada um possa vivenciar essas razões agora, porque o dia de amanhã pode simplesmente não existir.
A vida é mesmo um sopro.
Aproveite a brisa!
O trabalho deixa de ter qualquer significado quando partimos desta para melhor, como tantas outras coisas.
Para cada um de nós há diferentes razões de felicidade e contentamento sobre a existência. Então, que cada um possa vivenciar essas razões agora, porque o dia de amanhã pode simplesmente não existir.
A vida é mesmo um sopro.
Aproveite a brisa!

Roberto Shinyashik

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

A VIDA ...


Muitos afirmam:
- A vida é o presente,
É  no agora
que  ela acontece.
Devemos vivê-la hoje
Pois  ontem já passou
e o amanhã pode
nem  existir...
Discordo e pergunto:
- Que graça
teria a vida se o
passado  morresse
a cada novo dia?
- E quando o
Futuro  chegar,
o que faremos
com  ele pois nem
sequer  lembraremos
que  fomos nós mesmos
que  o construímos.
A vida é uma
Sequência  perfeita,
Onde  os tempos
Coexistem  entre si!

Rui Tavares - Poeta gaúcho

Resultado de imagem para A vida

domingo, 6 de novembro de 2016

Envelheça com juventude



 

ENVELHEÇA COM JUVENTUDE

Quando jovens, temos o poder de tudo. Somos os donos de tudo e tudo podemos naquilo que queremos.
Caímos e levantamos, xingamos e partimos pra outra sem ter medo de errar novamente e muito menos nos preocupamos com aquilo que acham da gente.
Ai começamos a amadurecer e a obedecer as regras. Através das exigências incessantes do mundo, começamos então a conhecer o medo de errar, o medo de ficar em evidência, o medo de fracassar, o medo de não ser aquilo que os outros gostariam que fossemos. E de repente o que era um pequeno ratinho, hoje depois de adultos ele se apresenta como um dinossauro.
Começamos então a ouvir conselhos de pessoas que na maior parte dos casos não querem o nosso bem e muito menos o nosso sucesso. Começamos então a nos arriscar menos, a questionar menos, a aceitar mais, e passar a reclamar mais das mesmas coisas entediantes que fazemos todo Santo dia.
O estado vegetativo que passamos a cultivar em nossa vida, é o responsável por pelo menos 50% de nossos fracassos e doenças.
O jovem que até outrora tinha o projeto de conquistar o mundo, hoje nada mais é do que um velho rabugento que a única coisa mais radical que consegue fazer é ir até a padaria comprar seu pão.
Velhice não quer dizer que você ficará entrevado num canto sua casa esperando a morte chamar seu nome. Velhice de verdade é continuar tentando mudar o mundo seja la de qual forma for. É fazer a diferença para outros ou então para si mesmo.
Boa parte das doenças que te afligem, foram criadas por você mesmo. Por uma mente cansada que perdeu a capacidade de escolher seu próprio rumo. Então bola pra frente e viva a loucura dos "Velhos Jovens" que não permitem que seus sonhos morram numa gaveta qualquer!!!

Christian Cleber

Enviado por Christian Cleber em 04/11/2016
Reeditado em 05/11/2016
Código do texto: T5813629
Classificação de conteúdo: seguro

       Sábia reflexão , do colega do Recanto das Letras.



segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Final de ano chegando, crises econômicas e sociais no País.

                           
                              Outubro chegando ao final
                              O ano passando depressa
                              Primavera que ainda não vi
                              Intempéries causando estragos
                              País parado em meio a corrupção
                              Se olharmos poucos ficam fora
                              De toda essa bandalheira...
                              Prendem um, este denuncia outro
                              Economia indo ao brejo
                              Quantos não conseguem o básico
                              Para a família alimentar....
                              Desemprego, salários parcelados...
                              Insegurança e violência causando medo
                              Ninguém mais segura esse país
                              Que seria rico se bem administrado
                              Na politica, jogo de interesses pessoais
                              Povo faminto tentando sobreviver
                              Agora, se PEC for aprovada no Senado
                              Teremos 20 anos de marcar passo
                              Dizem: para o Brasil sair da crise....
                              Mas como tudo muda nesse enredo
                              Tudo é efêmero a cada gestão
                              A dúvida assalta os brasileiros
                              Outros grupos assumem, mais mudanças
                              O crime avança deixando estragos
                              Crises econômicas e sociais
                              Educação no caos, saúde em crise
                              Resultantes das más administrações
                              Que gastaram sem planejamento
                               Vamos andando, prá ver onde chegaremos...

                                     Luiza
                                     Publicado no Recanto das Letras
                                     30/10/2016

                           
                          ===========================

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Felicidade Plena.



Longe vai o tempo que nos conhecemos
Ainda assim, até hoje, nos queremos
No nosso barco, em idílio permanecemos

Somos um casal, dos outros, nada diferente
A vida, levamos devagar, paulatinamente
Fizemos dos nossos filhos apenas gente

Hoje estamos em plena terceira idade
Passamos por tantas e tantas adversidades
Contudo nada embotou nossa felicidade


P. S. Uma referência a 38 anos de casados (eu e minha esposa), com um casal de filhos criados, casados e no mundo arrolados.
Aleixenko
Enviado por Aleixenko em 06/10/2016
Código do texto: T5782947
Classificação de conteúdo: seguro 
  Editado e Publicado no Recanto das Letras.

Resultado de imagem para felicidade para capa do facebook

Céu, gaivotas e poesia.


Contente de me dar como as gaivotas
bebo o outono e a tarde arrefecida. 
Perfeito o céu,perfeito o mar, e este amor
por mais que digam é perfeito como a vida.
Tenho tristezas como toda a gente.
E como toda a gente quero alegria.
Mas hoje sou de um céu que tem gaivotas,
leve o diabo esta morte dia a dia.

                  Eugénio de Andrade

                 Imagem da web

 Resultado de imagem para gaivotas

Experiências de vida.

 Partilhando esse artigo, de um colega do Recanto das Letras.

Experiências de vida

Aprendi que a vida é uma imensa canção. Para uns, alegre, para outros, triste, no ritmo ou fora do compasso, a vida segue o rumo que escolhemos para ela. Pois eu também sou compositor e, para se escrever uma canção, especialmente se for uma partitura, é preciso cumprir dezenas de regras. As regras estão por todas as partes, aonde vamos, desde a Maternidade até a Capela da despedida final, as regras existem para modelar a nossa vida.

A Escola ensina as regras de gramática, conjugação verbal, de composição de textos, de vivência social. A Igreja ensina as regras da religião, fraternidades, vida em grupo e de comunidades. A Família ensina as regras da convivência familiar, amizades, casal, filhos, partilha de bens etc... a internet ensina as regras de compartilhamento. O comércio ensina as regas de compra e venda. Hospitais, Instituições de saúde determinam as regras da medicina. Corporações, Empresas, cada um com suas regras. Instituições financeiras determinam as regras de finanças, e a Polícia, as regras de segurança.

Afinal, a vida está cercada de regras, de leis, as quais se constituem em parâmetros que nos impõem limites. Regras de comportamento, de etiquetas, de higiene, limpeza, alimentação, trânsito, fila, necessidades fisiológicas; tudo são regras. Tantas regras fizeram o povo se entediar. Hoje, quando se fala em regras de gramática, muitos ficam assustados. Mas, pensando bem, as regras são indesejáveis, mas não vivemos sem elas.

"A vida é uma bola girando no espaço..." disse alguém alheio ao meu conhecimento. Se a vida é uma bola, ela vai para onde a gravidade lhe favorece. Por isso existem as regras. Para evitar que a vida ande por aí sem rumo e sem direção. Se a vida é uma bola, ela vai estar sempre girando, mas se dermos uma forma a ela, poderemos torná-la estável, prazerosa e muito versátil. As regras são necessárias para estabelecer limites e dar sentido à existência.

Estas palavras me trazem à memória o saudoso Tião Carreiro, uma lenda do nosso Brasil Caboclo.

"Ai pra aprender cantar de viola primeiro estudo que eu tive.
Aprendi com um violeiro velho que fazia moda impossível.
Pois eu sou um violeiro novo, mas também quero ser terrível.
Faço moda de gente boa e de algum incorrigível.
Toda moda que eu invento cumpro régua prumo e nível.
Ai, pensando bem um violeiro, com prazer no mundo vive! ai, ai, ai".
Padecimento: interpretes: Tião Carreiro e Pardinho

Parece meio sem sentido, mas essa música é um exemplo do aprendizado prático onde prevalece o talento, o dom, a criatividade que são transformados em experiências de vida.
Hanilton Di Souza
Enviado por Hanilton Di Souza em 20/10/2016
Código do texto: T5797556
Classificação de conteúdo: seguro

domingo, 25 de setembro de 2016

Veríssimo! 80 anos! Uma caminhada....

       Luiz Fernando Veríssimo, nosso Poeta gaúcho, o maior cronista brasileiro, comemorou 80 anos.  Em sua homenagem, transcrevo alguns pensamentos de sua autoria, publicado em Zero Hora, desse domingo:

    "  Não posso me queixar.  Em 80 anos de vida, vi...

 - um homem pisar na Lua pela primeira vez...

 -um presidente brasileiro se matar, um ser deposto e dois serem
empessegados ..

 -um presidente dos Estados Unidos, ser abatido a tiros ....

 - um negro ser eleito presidente dos Estados Unidos e não ser abatido a tiros...

- a morte do telefone de discar e do disco de vinil, que ressuscitou...

 -o aparecimento da caneta esferográfica...

- uma guerra mundial, que terminou com o lançamento de duas bombs atômicas que mataram 200 mil civis....

-mulheres sendo presas na praia por vestirem muito pouco e mulheres sendo presas por se taparem demais...

-a ascensão e a queda do monokini....

-a ascensão e a queda do twist, do hully-gully e do chá-chá-chá....

-a queda de Benito Mussolini e de Adolf Hitler....

-a queda do muro de Berlim ...

-a queda dos meus cabelos...

- Nelson Mandela e o fim do apartheid ...

-Muhammad Ali...

- O Pelé jogar...

As derrotas da Seleção por 2 a 1 em 1950 e por 7 a 1 em 2014, e os anos gloriosos entre uma e outra ....

-Os Beatles ....

-O 11 de setembro de 2001 ..

-As sondas espacias que mandam fotos de planetas distantes, como paparazzi siderais ...

-o Fellini filmando...

-o Charlie Parker tocando ...

- o aparecimento do computador...

- o aparecimento da internet....

-o aparecimento do celular...

-a Patrícia Pillar...

-a primeira aparição de Ingrid Bergman em  Por quem os sinos dobram e da Rita Hayworth em Gilda ....

- o internacional ser campeão brasiieiro em 1975, 1976 e 1979 (invicto) e campeão do mundo em 2006 com um gol do Gbiru ( Gabigol!)...

-o implante do cabelo ( funcionou com o Renan Calheiros, ué....

                                  ***************

            ( 80 anos de vida, muito bem vividos e a felicidade de recordar e transcrever!   Grande Veríssimo! )


            Publicado no Recanto das Letras, neste domingo, 25/09/2016. 

                                Luiza

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

... no encanto da noite.

Você chegou
Devagarinho ...
Sem que eu percebesse
Abraçou-me com carinho
Retribuí com ternura
Apertou-me junto a ti
Senti seu coração...
palpitando junto ao meu
Senti seu  corpo, sua pele,
senti  seu cheiro ...
seus braços e abraços
seus beijos e caricias...
juntei-me mais a ti .
e juntos partimos ...
para o nosso ninho
para uma noite sem fim..
não vimos o amanhecer...

                      (lumah)
                (luiza manfredi)

Publicado no Recanto das Letras em 13/05/2016
Código do Texto T5634819
Classificação:    Seguro.

       Imagem: da web
Resultado de imagem para nos encantos da noite

sábado, 3 de setembro de 2016

Encantos da Primavera


Essa chuva que cai
umedece o seco do chão
com afagos de Primavera
Da rosa, já tem botão
e o verde está mais vivo
nas folhas novas da hera
As flores da laranjeira
exalam doces odores
e já canta o passarinho
Buscando novos amores
pra dividir na estação
o calor vibrante do ninho...
O Poeta, deslumbrado
com o luminoso porvir
rascunha versos de quimera
Pois já começa a sentir,
versar, cantar e sorrir
os encantos da Primavera!
Rui E L Tavares

-03Setembro2016-


quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Simplesmente, ame a vida!!


Busque vida
Busque amor
Busque alegria
Viva o buscar
Ame a vida
Alegre o amor
Conquiste a paz
Pacifique a conquista
Enxergue além
Vá além.
Não pare jamais
de andar
de amar
de sonhar
de buscar
sorrindo
amando
sonhando
vivendo ...

luizamanfredi
18/08/2014
http://www.recantodasletras.com.br/autores/luizammanfredi

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

O amanhecer de um novo dia

O amanhecer se descortina 
No horizonte,
No caleidoscópio de luzes
Que anuncia o dia,
As estrelas fecham os
Olhos para adormecer
Nos braços do sol
A misteriosa claridade
espalha-se com os raios
Da aurora
Nessa infinitude de mistérios
Que é a vida.

Edna Frigato                

                       imagem da web

- Edna Frigato - 

             imagem da web


sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Pai Nosso em Aramaico



É desta oração que derivou a versão atual do "Pai Nosso",
a prece ecumênica de "ISSA" - Jesus Cristo.

Ela está escrita em aramaico numa pedra branca de mármore em
Jerusalém - Palestina, no Monte das Oliveiras, na forma que era invocada
pelo  Mestre Jesus.

O aramaico era um idioma originário da Alta Mesopotamia (séc. VI aC.),
era a língua usada pelo povo da região.
Jesus sempre falava ao povo em idioma aramaico.

A tradução direta do aramaico para o português (sem a interferência da Igreja),
nos  mostra como esta oração é bela, profunda e verdadeira,
condizente com o Mestre Jesus.


Pai - Mãe, respiração da vida.

Fonte do som, ação sem palavras, Criador do Cosmos!

Faça sua luz brilhar dentro de nós, entre nós e fora de nós,
para que possamos torná-la útil.

Ajude-nos a seguir nosso caminho
respirando  apenas o sentimento que emana do Senhor.

Nosso Eu, no mesmo passo, possa estar com o Seu,
para  que caminhemos como Reis e Rainhas
com  todas as outras criaturas.

Que o Seu e o nosso desejo sejam um só,
em toda a luz, assim como em todas a s formas,
em toda existência individual,
assim como em todas as comunidades.

Faça-nos sentir a alma da terra dentro de nós,
pois assim, sentiremos a sabedoria que existe em tudo.

Não permita que a superficialidade e a aparência
das  coisas do mundo nós iluda e nós liberte
de tudo aquilo que impede nosso crescimento.

Nós não deixe ser tomados pelo esquecimento de que
o Senhor é o Poder e a Gloria do mundo,
a Canção que se renova de tempos em tempos
e que tudo embeleza.

Possa o Seu amor ser o solo onde crescem nossas ações.

Que assim seja ! ! !