sábado, 9 de julho de 2016

LEVEZA


Antes que venham ventos e te levem
do peito o amor — este tão belo amor,
que deu grandeza e graça à tua vida —,
faze dele, agora, enquanto é tempo,
uma cidade eterna — e nela habita.
Sugestão- Thiago de Mello
Deixe que o dia seja dia
a noite, seja noite.
Olhe
toque
sinta o gosto
o cheiro
ouça os sons,
as canções do vento
e a vida que se faz poesia
aos olhos de quem ainda
se atreve a sonhar.

Se te foge a palavra,
a rima rica ou o
poema exato
deixe que a alma
reencontre a leveza
nas coisas mais simples.
Respire a poesia
da vibração do dia,
do encanto da noite
deixe que o coração
sossegue e
reencontre-se.

Seja leve, feito
nuvem ao sol.
Voe, permita-se ser
outros!
Voe, para que
as asas do
teu sonho
te façam voltar
e a poesia seja
outra vez
tua casa, tua asa
teu verdadeiro
e único lar.

Edna Lopes



              

Nenhum comentário:

Postar um comentário