terça-feira, 14 de maio de 2013

Homenagem ao Pai que partiu...





MEU PAI ANTONIO


O que tua ausência me ensina
É a realidade de tua presença,
Sempre junto a mim,
Pois, quando nasci,
Entraste sorrateiro
Dentro da minha alma;
E ali deixou, definitivamente,
A tua presença
Que só seria arrancada,
Se possível fosse,
Com o término da minha vida
- Impossível –
Sois imortal pela presença da minha alma;
Seguiremos juntos então,
Por toda a eternidade
Até que seja chegada a hora
Do “Grande Pai” anunciar
A colisão dos mundos
- Isto é –
De todas as almas
- Em uma só –
A SUA DIVINA ALMA, SEU ESPIRITO
Neste dia, e somente neste, deixaremos
De nos separar, mesmo que temporariamente,
Unidos pelo mais belo laço que pode unir dois seres: O AMOR!
De quem sempre te lembrará, em cada lágrima ou sorriso de vitória.

                                     ( uma homenagem de minha filha, Kathia,  ao seu Pai,
                                      falecido em março de 2012, deixando em nós, muita saudades...)
                                                         
      

Nenhum comentário:

Postar um comentário