segunda-feira, 1 de julho de 2013

Analisando o Movimento das Ruas...


Vimos pela TV brasileiros e brasileiras nas ruas.

Porquê? Há uma causa isto é certo. Um movimento imenso, e o movimento cresceu nas grandes cidades. O que vimos foi de lascar o cano. Jovens se manifestando para colocar o País nos trilhos. O trem do Brasil estava desgovernado, desencarrilou - foi preciso da mão dos jovens brasileiros iniciarem um movimento, irem para as ruas, mostrar aonde o pano da bandeira rasgou. Os jovens não pediram outra bandeira, pediram que cerzissem aquela que estava e que era.

Neste início de movimento, a PM reprimia os manifestantes, então, mais uma vez lembrei-me da época da ditadura – o brasileiro foi reprimido com força pelos militares da época. Pensei se veria aquilo novamente – pensamento que procurei afastar pela crueza sofrida pelo povo brasileiro. No entanto, via naquela PM a mesma de anos passados quando jovens ofereciam flores... Me perguntava, seriam os jovens baderneiros deste meu Brasil varonil, os baderneiros do trânsito? Em nome do trânsito a PM reprimia e a tudo o povo brasileiro assistia pela TV. Foram dias de agonia e o pensamento voava...quem está por traz disso tudo? Seriam somente o pessoal MPL?   

Houve violência no país. Estava ai a Copa das Confederações e manifestantes nas ruas manifestavam contra transportes e os gastos com as construções de Estádios e os lucros exorbitantes da FIFA, manifestavam-se também pelo direito que tinham de protestar. Uma mexida só dentro de um Caldeirão fervente chamado Brasil. O direito ao protesto estava sendo ameaçado. Bela democracia esta na qual vivemos!

O povo já não quer pão e circo! O povo não quer bolsas apenas, ( são medidas temporárias e se algo acontecer, elas acabam ) o povo quer aprender a pescar.
O brasileiro e a brasileira só querem uma administração sábia, sem inflação, sem corrupção, querem que a presidenta cumpra sua palavra e seja uma Grande Estadista, querem paz! 

 Que não exista algum golpe! 
Síntese do texto.
Marta Peres
martaperespoesias@gmail.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário