terça-feira, 9 de julho de 2013

O momento político.

Muito bom esse texto do jornalista, onde descreve o momento político.

Vamos combinar uma coisa: a classe média e até mesmo o povão está com medo do rumo que as coisas estão tomando. E não me venham com exceções do tipo “eu não!”. Medo de ser pego num fogo cruzado entre policiais e manifestantes, medo das gangues e dos assaltantes, medo dos radicais, medo de uma escalada de invasões e depredações, medo de saques em supermercados e comércio em geral, medo da paralisia do governo e das limitações das forças de segurança, medo de invasões nas casas e prédios e depredação do automóvel que nem pago está, medo da inércia do governo Dilma, medo da inflação, medo pelo futuro dos filhos e do emprego, medo do custo de vida, e, sobretudo, medo de que as coisas escapem ao controle total.
 É nessas horas conturbadas que se se tem inveja dos alienados, que o povo chama de “os sem noção”. Ou os sem-leitura, sem-opinião, sem-informação, portanto sem noção do perigo que vivemos. É a negação, a antítese da expressão popular “é melhor ouvir isso que ser surdo”.
Às vezes, é melhor ser surdo.
Fernando Albrecht - 4 de julho



Nenhum comentário:

Postar um comentário